Uma aventura pelo Grand Canyon: dicas

Uma das Sete Maravilhas Naturais do Mundo, Patrimônio Mundial pela UNESCO e cenário inesquecível de filmes como Thelma & Louise e Transformers, o Grand Canyon é certamente uma das das maiores atrações turísticas dos Estados Unidos.

Muita gente que planeja uma viagem à América, tem a vontade de incluir uma passada por este lugar tão mágico e místico. Enfrentar o calor de dia e o frio à noite é um desafio totalmente recompensando pela beleza natural dos mais de 3 mil quilômetros de deserto, no norte do estado do Arizona, com sua surreal coleção de rochas e formações de cores variadas.

 

Quando ir e por onde começar

A maioria dos visitantes entra no parque pela South Rim (Borda Sul), chegando pela Route 64, e com trilhas abertas o ano todo. Mas uma opção muito bacana, que ainda pode unir outro destino popular americano na sua viagem, é vir por Las Vegas. Que tal, por exemplo fazer um Grand Canyon tour de helicóptero? Vale a pena experimentar.

A melhor época pra visitar é fora do verão, onde o local costuma ficar cheio de turistas. Alguns passeios específicos, como o Phantom Lodge e os passeios até a base do Grand Canyon precisam ser reservados com muita antecedência, pelo menos uns 7 meses antes! Se a sua viagem foi de última hora e não deu tempo de planejar nada, você pode fazer um passeio de helicóptero e se emocionar com a vista incrível que esse passeio te proporcionará.

Para quem ainda está planejando a viagem para os EUA, vale agendar também um passeio guiado com os geólogos e biólogos da National Geographic. Você terá conhecimento de primeira mão, além de conhecer os detalhes mais interessantes que em um passeio normal, seria praticamente impossível de saber.

Os mais aventureiros sem dúvida irão adorar conhece a Borda Norte (North Rim) do Grand Canyon. Diferente da Borda Sul, que é feita direcionada para turistas, esse acesso está mais voltado para os amantes da natureza, que querem contemplar as vistas incríveis e fazer trilhas do jeito tradicional. Nesse acesso, já fica mais difícil encontrar passeios guiados, mas o contato com a natureza valerá a pena. O conforto pode não ser o ponto forte nesse caso, mas além de poder aproveitar a natureza no seu ritmo, você ainda pode aproveitar um momento de sossego com aquela pessoa especial.

 

Onde se hospedar

Para descobrir onde se hospedar e aproveitar cada momento do passeio, basta procurar pelo núcleo de hotéis na Borda Sul, conhecido como Grand Canyon Village. São as opções mais confortáveis e próximas da cidade. É importante lembrar que as reservas precisam ser feitas com bastante antecedência, em função da grande passagem de turistas no local.

Para a galera mais alternativa, que curte sentir de perto a emoção de fazer tudo à moda antiga, sugerimos que você conheça a cidade de Williams, que fica pertinho do Parque do Grand Canyon. Você pode fazer a viagem de trem, com todo o conforto e luxo para desfrutar da vista impressionante ao redor. Uma boa opção é ficar no Grand Canyon Hotel, que além de barato – diárias a partir de R$ 64/25€ – coloca o hóspede na histórica Route 66, bem perto da estação de trem Amtrak.

 

Gostou? Leia também:

 

 

Um agradecimento especial pelas fotos do flickr para Paul Fundenburganu101 e John Vetterli.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezoito − 4 =