Usamos cookies para lhe proporcionar a melhor experiência possível no nosso website. Ao continuar a navegar no nosso site, concorda com a nossa Política de Cookies e o uso da tecnologia cookies. Saiba mais.

X
Logótipo HostelBookers
DEIXAR COMENTÁRIO
Sem taxas de reserva

Conversor de moedas

 
Converter 

Principais propriedades em São Paulo

Propriedades disponíveis por tipo

Voltar para o guia São Paulo

Os Melhores Parques de São Paulo

A cidade de São Paulo possui mais de 80 parques, mas alguns são famosos por reunir milhares de pessoas a cada fim de semana. Realizar caminhadas, passear com animais de estimação, praticar atividades físicas ou simplesmente sentar-se à sombra para ler um bom livro levam os paulistanos e turistas a procurar uma dessas áreas de lazer em meio à natureza.

Música, cultura, história e preservação ambiental também são atrações em diversos parques de São Paulo. Confira cinco das principais áreas de lazer da maior cidade do Brasil.

 

Parque do Ibirapuera

Idealizado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o Ibirapuera é o mais importante parque urbano de São Paulo. Inaugurado em 21 de agosto de 1954 para a comemoração do quarto centenário da cidade e só perde em tamanho para o Parque do Carmo e o Parque Anhanguera.

A área conta com ciclovia, quadras iluminadas, além de pistas destinadas ao cooper  e a passeios familiares. Além de atividades ao ar livre, o Parque do Ibirapuera guarda importantes monumentos culturais e arquitetônicos entre eles o Pavilhão Japonês; o Obelisco de São Paulo; o Palácio das Indústrias, hoje Pavilhão Ciccillo Matarazzo, atual sede da Bienal de São Paulo e do Museu de Arte Contemporânea (MAC); o Museu Afro Brasil; o Museu de Arte Moderna (MAM); o Auditório Ibirapuera; o Ginásio de Esportes; o Velódromo (o primeiro existente no país) e o conjunto de lagos.

O parque fica no bairro Ibirapuera, e encontra-se no quadrilátero formado pelas avenidas Vinte e Três de Maio, Quarto Centenário, República do Líbano e Pedro Álvares Cabral.

  

Parque Villa-Lobos

Inicialmente projetado para ser um oásis musical em homenagem ao compositor Heitor Villa-Lobos, hoje o Parque Villa-Lobos é um espaço público, bastante procurado para caminhadas e passeios de bicicletas. Por ser plano e com pavimentação uniforme, é também o destino preferido dos patinadores.

Mas graças a sua proposta inicial, o Villa-Lobos é um parque temático musical, moderno e contemporâneo, contendo, além das áreas verdes, equipamentos destinados ao sensível conhecimento da música, em meio ao ar livre. Possui 732 mil m² de área verde, ciclovia, playground, ilha musical para shows e concertos e bosque de Mata Atlântica.

A área de lazer inclui ainda aparelhos para ginástica, pista de cooper, tabelas de basquete, quadras para futebol de salão, de tênis, além de quadras poli esportivas, quatro campos de futebol,  pistas para caminhadas e ciclovia. Um anfiteatro aberto de 729m², com 450 lugares, sanitários adaptados para deficientes físicos, lanchonete e 750 vagas para estacionamento também integram o parque, onde são promovidos eventos musicais, especialmente instrumentais, como a apresentação de orquestras e grupos de choro.

 

Parque da Independência

Inaugurado em 1988, o Parque da Independência, no bairro do Ipiranga, faz parte do patrimônio histórico nacional do Brasil. Nele estão importantes espaços como o Museu do Ipiranga, o Monumento à Independência, jardins e a Casa do Grito.

Muitos visitantes procuram o parque, pois nele está uma importante parte da história do país. Foi na Colina do Ipiranga, junto ao Riacho do Ipiranga, que Dom Pedro I declarou o Brasil independente de Portugal em 1822.

O Parque abriga ainda o Museu Paulista, mais conhecido como Museu do Ipiranga, a Casa do Grito, além do Monumento à Independência – uma estátua em homenagem ao "grito do Ipiranga", de autoria do italiano Ettore Ximenez.

Um jardim projetado em estilo francês une o museu e o monumento aos outros edifícios existentes no local, que abrigam um viveiro de plantas e um museu de zoologia. Localizado em terreno rebaixado, o jardim proporciona grande impacto visual em conjunto com o prédio do museu.

O parque Independência é tombado pelo Patrimônio Histórico e tem 184.830 m² de área total, sendo que mais de 120 mil m² são de vegetação. Já na Praça Cívica são realizados apresentações e espetáculos culturais. O espaço tem capacidade para mil pessoas e conta ainda com estacionamento para 150 veículos, heliponto, bancos, sanitário, bebedouros, bicicletário e comedouros para pássaros. 

 

Parque Trianon

Com mais de 48 mil m², o Parque Tenente Siqueira Campos, mais conhecido como Parque Trianon, foi inaugurado em abril de 1892 com a abertura da Avenida Paulista, em São Paulo. O parque foi criado sobre uma floresta exuberante e depois remodelado com a introdução de várias espécies exóticas pelo francês Paul Villon e pelo inglês Barry Parker. No local os visitantes podem conhecer um pouco da Mata Atlântica e admirar árvores como o cedro e o pau-ferro – árvores nativas da região -, além de espécies de grande porte que atingem diâmetro de tronco superior a um metro, como a sapopemba, o jequitibá-branco e o jatobá.

O Parque Trianon é um dos poucos lugares dessa região de São Paulo propicia condições para a reprodução de aves como rolinha, periquito, pica-pau, joão-de-barro, bem-te-vi, sabiá-laranjeira, entre outras. Mamíferos que eram habitantes comuns da mata original, como os caxinguelês (esquilos), são atrações para os frequentadores do Parque. A infraestrutura dispõe ainda de playgrounds, aparelhos de ginástica e Trilha do Fauno, com 11 estações e 600 metros.

 

Parque da Luz

Localizado em frente à estação de metrô da Luz, na região central de São Paulo, o Parque da Luz foi originalmente criado como um horto botânico, aberto em 1825 ao público como Jardim Público da Luz. Este é o mais antigo e tradicional parque público da cidade.

O local possui área para apresentações, coreto, playground, espelhos d'água, uma gruta com cascata, aquário subterrâneo,

equipamentos de ginástica, pista de cooper, paraciclos, áreas de estar, sanitários, mirante, ponto de bonde, lagos, chafariz, além dpodeme uma exposição permanente de esculturas, bosque da leitura e o museu Casa do Administrador.

No jardim do parque, é possível encontrar espécies de árvores como o alecrim-de-campinas, o andá-açu, o chichá, a corticeira, o jenipapo, a magnólia-branca, entre outras plantas. O local também abriga 67 espécies de pássaros e animais como o cágado-pescoço-de-cobra, peixes como carpas, tilápias e acares que vivem no espelho d'água. Destaca-se ainda o lago em formato de cruz de malta, localizado no centro do parque, rodeado por esculturas que representam as quatro estações do ano.


Próximo ao portão principal, passa a ciclofaixa de lazer, que funciona aos domingos e feriados, das 7h às 16h. O parque dispõe ainda de uma Pinacoteca, que conta com dez salas que abrigam o acervo com cerca de cem mil obras, além de um espaço da reserva técnica no qual ficam peças em restauração. A área também oferece um delicioso café.

 

Numa passagem pela cidade, não deixe de ficar em um hostel - São Paulo, com opções de hospedagem barata e com ótima localização.

 

Um agradecimento especial pelas fotos do Flickr para Mathieu Piourde, Mark Hillary, Carlos Varela, Diego Torres Silvestre e Preliminares 2013.