Dia Internacional da Mulher: dicas para as mulheres que viajam sozinhas

Dicas para as mulheres que viajam sozinhas

Se a sua vontade é comprar uma passagem, botar uma mochila nas costas e sair por aí viajando e desbravando o mundo, mas está pouco apreensiva porque deverá embarcar nesta aventura sozinha, fique tranquila! Muitas outras mulheres já tiveram exatamente esta mesma experiência, e se você estiver atenta e bem informada, poderá desfrutar de momentos incríveis, ver e fazer coisas realmente emocionantes e ainda conhecer pessoas fantásticas ao longo do caminho.

Sim, você terá que fazer alguns sacrifícios – acredite, não haverá espaço suficiente na sua mochila para carregar sua chapinha ou secador de cabelos, sua enorme e inseparável coleção de sapatos ou uma grande necessaire com sua linha inteirinha de maquiagem… No entanto, saiba que é possível ficar glamourosa levando apenas o necessário e o prático na bagagem.

Para ajudá-la a aproveitar o máximo possível de sua viagem, aqui vão algumas dicas para as meninas que vão mochilar sozinhas por aí.

O desafio da mala/mochila

  • Certifique-se que todas as roupas que você levar na mochila combinam entre si, uma vez que nem sempre é tão fácil encontrar uma lavanderia no caminho.
  • Dicas para arrumar a mochila de viagemTente sempre levar roupas com tecidos que não amassam facilmente e escolha peças-chave do seu guarda-roupa. Não esqueça de pegar alguns jeans, um top bacana e maquiagem suficiente para fazer você sentir mais feminina quando quiser.
  • É importante também levar um par de chilenos confortáveis e uma sandália mais produzida – acredite, depois de três semanas usando botas de caminhada, usar um saltinho fará o você se sentir muito, mas muito bem.
  • Lembre-se que, se o espaço da mochila for realmente limitado, enrole suas roupas em vez de dobrá-las; isto abrirá um espaço maior na sua bagagem.

Preparada para o acampamento

  • Não saia de casa sem uma lanterna de cabeça ou um par de calçados de borracha. A lanterna de cabeça pode até parecer ridículo no começo, mas se você está tentando armar uma barraca durante à noite, cozinhar o jantar em um acampamento escuro ou então ler um livro depois de anoitecer, ter este item vai ser uma bênção.
  • Quanto aos calçados de borracha, você irá descobrir infinitas utilidades durante a viagem, como por exemplo, arremessá-los nos roncadores, usá-los no chuveiro ou simplesmente colocá-los na porta da barraca para mantê-la fechada e evitar que galhos de árvores ou pedaços de grama acabem voando pra dentro.

No hostel, compartilhe o dormitório

  • Hospedar-se em hostels (albergues) é uma excelente experiência. É um lugar onde facilmente encontramos pessoas de todas as partes do mundo. Além disso, quem cuida dos hostels, sabe realmente o que um mochileiro precisa, conhece suas necessidades. Provavelmente, é aí que você encontrará espaços para trocar e ler livros, lavanderias completas, internet e telefone público. e são nestes lugares, que muitas vezes, encontramos dicas preciosas para continuar a viagem, conselhos sobre a região e o melhor caminho a seguir.
  • Compartilhe o dormitório no hostelO único problema é que você terá que compartilhar seu quarto com muitas outras pessoas que você nunca viu antes. Mas normalmente, isso é bom. Porém, pode acontecer de você se deparar com pessoas completamente irritantes. Há o roncador, que dormirá alegremente, enquanto todo mundo continua acordado, rangendo os dentes e o amaldiçoando até o amanhecer. Há o bêbado, que chega por volta das 4h da madrugada e acende todas as luzes. E o “par romântico”, que muitas vezes rouba qualquer cena.
  • Entretanto, para tudo tem solução: tampões de ouvidos e uma máscara tapa-olhos poderão reduzir muito o seu aborrecimento com tais criaturas. E fique atento também você, por exemplo, para não carregar qualquer coisa em embalagens plásticas e começar a manuseá-las bem na hora de dormir. Este é uma das situações que mais incomodam o seu colega de quarto – o barulho dos saquinhos plásticos sendo abertos e fechados.
  • Carregue um bom cadeado com você, mesmo que muitas vezes ele seja oferecido pelo próprio hostel. Mas é importante você se sentir segura com sua bagagem no armário. E, sempre que possível, escolha a cama de baixo do beliche, para minimizar o efeito do holofote no meio da noite e também para ter o acesso fácil às suas coisas, que poderão ficar no chão ao seu lado.

Para mais dicas, veja os melhores hostels para as mulheres viajantes.

Na hora de comer e beber

  • Antes de sair de casa, avalie se há alguma coisa que você curte muito e não encontrará lá fora (do tipo ketchup, chá ou um chocolate decente). Vale encontrar um cantinho e colocar na bagagem! Um sabor de casa pode fazer o mundo parecer um lugar bem melhor se você, em algum momento da viagem, estiver se sentindo um pouco pra baixo.
  • Um chocolatinho de casa pode fazer a diferença...Para controlar os gastos da viagem, a sugestão é cozinhar as refeições pra si mesma, na cozinha do hostel. Porém, esta dica pode exigir tática, que com o tempo você aprenderá. Fique atenta se quiser panelas limpas e espaço à sua disposição. Saiba a que horas a cozinha é limpa, e assim planeje seu almoço para logo após esse momento.
  • Quando escolher comer fora, sempre que possível, aposte nos menus da casa, de ofertas ou turísticos, que quase sempre apresentam um excelente valor. Leve um dicionário para viagens, aqueles com frases curtas, pois será útil tanto para a compra de alimentos como a para a leitura dos menus – mas não pense que só porque um prato do menu está no seu dicionário, ele vai fazer qualquer sentido. Um pouco de adivinhação e criatividade será inevitavelmente necessário.

Na hora do aperto

  • Infelizmente, aqueles pequenos toaletes de rua e fazer xixi no mato são uma realidade da mochileira. Muitos lugares realmente terão mau cheiro, e usar uma passadinha de óleo de menta ou cânfora sob o nariz vai ajudar você a não sentir (tanto) o odor desagradável. Cuide-se na hora de utilizar estes banheiros, não encoste no vaso sanitário e não fique de costas para a porta. Se possível, não escolha estes banheiros, quando tiver com vestido longo ou de macacão. Não esqueça também de levar sempre papel higiênico com você, nunca se sabe quando pode-se precisar. Ah! Não estranhe, é perfeitamente normal discutir movimentos intestinais com pessoas que você conheceu há apenas dez minutos.
  • Já no matinho, a dica é enquanto estiver fazendo xixi, aproveite para admirar a vista, a menos, é claro, que você esteja em uma reserva de caça na África; neste caso faça tudo rapidinho, já que um leão pode estar rondando por ali.

Mantenha-se tranquila e segura

  • Tente não ser vista como uma turista, não use mutas joias, nem mesmo leve a câmera fotográfica no pescoço, assim como não você não deve carregar sacolas decoradas com marcas famosas.
  • Separe algum dinheiro em seu sutiã ou na sua meia; isto serve para você sempre ter uma quantia de dinheiro para emergências.
  • Esteja preparada, carregue preservativos.
  • Se o destino for Ásia ou Oriente Médio, vista-se discretamente, use roupas de mangas longas, e saias ou calças compridas. Na Índia, o quanto mais você estiver parecido com uma barraca, melhor.
  • Se se sentir incomodada com muita atenção masculina, e indesejada, cubra seu cabelo com uma bandana, principalmente se os seus cabelos forem claros.
  • Carregue um kit de primeiros socorros bem abastecido, e verifique se tem medicamentos prescritos (se for o caso) suficientes para o tempo que ficará fora.
  • Carregue sempre protetor solar e um chapéu, e não tenha medo ou vergonha de usá-los.
  • Invista em um bom seguro de viagem com cobertura não só para os seus pertences, mas também para sua saúde. Se precisar de um tratamento de emergência, este seguro salvará você de buscar alternativas nem sempre baratas e rápidas, dependendo do país onde você está.

Desfrute do destino

  • Comprar souvenirs é uma das melhores partes de qualquer viagem. Mas atenção, não esqueça de pechinchar sempre que puder e não se preocupe se você está discutindo por centavos. Sempre vale a pena. E se for possível, poste as lembranças pra casa imediatamente, assim liberará espaço e peso em sua mochila.
  • Relaxe, aproveite e aventure-se!Uma dica que não pode ficar de fora é que se você não consegue fazer-se entender em lojas, restaurantes e outros locais públicos, use a língua internacional da mímica.
  • Não importa onde esteja, tente desfrutar da variedade de atividades de lazer locais – assista filmes nos cinemas exageradamente decorados de Bollywood, cante no karaokê no Japão, desfrute da cultura de Cusco, curta as festas nos bares irlandeses etc…
  • Não se surpreenda se, enquanto estiver rodando o mundo, surgir na sua cabeça ideias bombásticas. Você pode tornar-se estranhamente atraída pelo desejo de querer saltar de um avião presa apenas à um cabo de nylon. Ou então de se jogar de uma ponte altíssima com nada além de um elástico amarrado ao seu tornozelo. Uma mochila nas costas pode muito bem fazer com que você acredite que é invencível.

 

Um agradecimento especial pelas fotos do Flickr para Ralph Unden e Eric Molina.

2 Responses to “Dia Internacional da Mulher: dicas para as mulheres que viajam sozinhas”

  1. Olá!!!! Que maravilha as dicas de voces. Eu não sou propriamente uma mochileira, tão menos gosto de mato. Porém sempre viajei sozinha, desde muito cedo. Mas tour em volta ao mundo, isso não, ainda tenho um pouco de juizo, apesar do instinto aventureiro. Gosto de visitar um pais de cada vez, mesmo havendo tanto proximidade. Odeio dividir quarto..Sempre reservo Hotel com suite..Prezo muito pelo meu conforto(mesmo fora de casa) Já passei maus bocados em aeroporto, na “famosa” imigração.. Mulher viajando sozinha, ou é Cafetina-chefe ou garota de programa.Humilhante! Que gente sem noção..Affi!!! Abração a todos.Seve

  2. Passar por imigração sozinha sendo mulher, brasileira, jovem e pela minha cor então é sempre uma dor no coração passar pela imigração… principalmente passar por Barajas que eles amam mandar a gente de volta. Mas é sempre bom ta com TODA a documentação certinha e de preferencia não usar nada muito piriguete (independente de em que pais você vai entrar… é uma afronta isso… vai contra todos os meus ideais feministas, mas se não quer correr risco deles te mandarem de volta por acharem que é puta é melhor fazer assim).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *