Cinco locais para explorar a Revolta de 1916 de Dublin

por Christine Orford

Se for a Dublin este ano, não vai querer perder as celebrações do centésimo aniversário da Revolta da Páscoa de 1916 – uma revolta armada cujo objetivo era terminar o regime britânico e criar uma república irlandesa.

Embora a Revolta não tinha sido bem-sucedida, deu origem a um sentido de nacionalismo nos irlandeses que eventualmente levou à independência do Reino Unido.

A maior parte da ação desenrolou-se em Dublin e, se souber onde procurar, poderá ver os locais com significado por toda a cidade.

Estação Geral dos Correios, O’Connell Street, Dublin 1

General Post Office DublinA Estação Geral dos Correios (GPO, General Post Office) foi o quartel dos rebeldes e foi aí que foi arvorada pela primeira vez a bandeira tricolor da Irlanda. Na segunda-feira de Páscoa, Patrick Pearse, líder dos rebeldes, leu a Proclamação da República no exterior do edifício.

Embora grande parte da GPO tenha sido destruída pelas forças britânicas durante a revolta, a fachada do edifício permanece praticamente inalterada desde 1916. Se olhar de perto, ainda pode ver os furos das balas resultantes da batalha.

Tem sede? Beba uma cerveja rápida no The Oval, Abbey Street. Aberto desde 1820, este pub já era um bar bem estabelecido durante a Revolta.

Tem fome? O Hophouse, Parnell Street, tem da melhor comida coreana da capital. Mime-se com um bom bibimbap ou experimente umas panquecas de kimchi.

Tem sono? O Isaacs Hostel situa-se a 10 minutos a pé da O’Connell Street, convenientemente perto da estação ferroviária de Connolly. Possui dormitórios, quartos privados, Wi-Fi grátis, circuitos a pé grátis, eventos noturnos e até uma sauna!

St Stephen’s Green Park, Dublin 2

Fusilier's Arch at Stephen's GreenOs habitantes de Dublin rumam aqui quando há dias de sol: tem muito espaço para quem faz jogging, caminhadas, banhos de sol e pessoas que querem apenas ver o mundo a passar…. No entanto, foi também considerado uma base estratégica importante para os rebeldes, proporcionando-lhes acesso a várias partes do lado sul da cidade. Ocuparam casas ao redor do parque e construíram trincheiras para cobrir as entradas, mas foram forçados a retirar-se para o Royal College of Surgeons, nas proximidades, após um ataque com armas de fogo das forças britânicas.

Tem sede? The Sugar Club, Leeson Street realiza noites de cinema, eventos de leitura de histórias e concertos, além de preparar cocktails saborosos.

Tem fome? Se o tempo estiver bom, compre uma sanduíche no Pablo’s Tortas, Clarendon Market, e pode comê-la no parque. The Sweet Pepper é um restaurante que serve alguns dos almoços vegetarianos mais deliciosos da cidade.

Tem sono? The Times Hostel – Camden Place é um hostel encantador e simpático, com dormitórios com casa de banho e quartos privados. É uma das melhores localizações da cidade se quiser experimentar a vida noturna de Dublin, longe de Temple Bar, com bars de rock, pubs de cerveja artesanal e discotecas populares nas ruas em redor; além disso, fica a 5 minutos a pé de St. Stephen’s Green.

Mount Street Bridge, Dublin 2

Atravesse a pé a ponte que liga a Mount Street e Northumberland Road, e encontra-se no coração de uma das batalhas mais violentas da Revolta de 1916. Aqui, 17 rebeldes armados com armas mantiveram ao largo 1750 soldados britânicos durante várias horas.

Embora tenham sido eventualmente derrotados, este é um orgulho para os republicanos irlandeses, enfatizando a coragem e sacrifícios que estavam dispostos a fazer pela sua causa.

Após a batalha, as testemunhas disseram que “o local estava literalmente inundado de sangue” – uma imagem difícil de reconciliar com este canal repleto de folhas numa das áreas mais procuradas de Dublin.

Tem sede? O Slattery’s Pub, Grand Canal Street, é um excelente local para assistir a eventos desportivos, especialmente rugby, e para conviver com os habitantes locais.

Tem fome? Se quiser mimar-se, a Osteria Lucio, Clanwilliam Terrace, serve pizzas de alta qualidade num restaurante que se situa sob uma ponta ferroviária.

Tem sono? O Ashfield Hostel situa-se perto do Trinity College, à distância de uma pitoresca caminhada de 15 minutos da Mount Street Bridge. Todos os dormitórios e quartos privados têm casa de banho e oferece também Wi-Fi e pequeno-almoço grátis, entre outros.

Mosteiro dos Capuchinhos, Church Street, Dublin 7

Capuchin Friary, Church StOs Capuchinhos têm estado presentes em Church Street desde a década de 1690, com a igreja atual a remontar a 1881. James Pearse, cujos filhos Patrick e William Pearse foram executados após a Revolta — conceberam o altar que ainda pode ser visto hoje.

Fr. Matthew Hall, um edifício de tijolo vermelho ao lado da igreja, era o quartel do primeiro batalhão dos rebeldes. Os soldados foram enviados a partir daqui para combater nas áreas circundantes.

Ao virar da esquina, fica o sítio onde ocorreu o massacre de North King Street, onde 15 civis foram abatidos a tiro ou a baioneta pelos soldados britânicos. Esta ficou conhecida como uma das piores atrocidades da Revolta.

Os frades Capuchinhos de Church Street administraram a extrema-unção aos executados em 1916, incluindo os Pearses.

Tem sede? Com música irlandesa tradicional diariamente e um ambiente animado, The Cobblestone, North King Street, é um excelente local para beber uma Guinness.

Tem fome? O menu do Generator Hostel Dublin, Smithfield Square, é pequeno, mas a comida é de boa qualidade, os preços são baixos e a Wi-Fi é grátis. Também é um excelente sítio para ficar!

Tem sono? Fique no Generator, claro! Além das camas confortáveis e limpas e de uma sala de cinema muito descontraída, realizam frequentemente mercados de artesanato, festas fora de horas e outros eventos divertidos.

Kilmainham Gaol, Dublin 8

Inside Kilmainham GaolQuinze dos líderes da Revolta de 1916 foram mantidos em cativeiro e executados em Kilmainham Gaol (pronunciado como “jail”, prisão em inglês), construído em 1796.

Estas execuções foram o principal motivo para a mudança da opinião pública a favor do movimento republicano; antes disto, muitos irlandeses comuns não apoiavam a causa rebelde.

Faça o circuito do Gaol para ver por si próprio onde os líderes rebeldes passaram os últimos dias, mas lembre-se de chegar cedo porque o número de bilhetes é limitado e não é possível reservar online. Apesar do inconveniente, o circuito vale a pena.

Tem sede? Encontre um lugar no bar do The Royal Oak, Kilmainham Lane, e desfrute do ambiente que demorou mais de 150 a cultivar.

Tem fome? Com pratos que incluem ingredientes locais frescos, o LimeTree Café é perfeito para um pequeno-almoço ou almoço rápido. Situa-se em frente ao Kilmainham Gaol.

Tem sono? O Kinlay House Dublin é um dos hostels com melhor localização da cidade, situado no lado mais calmo de Temple Bar, próximo da Catedral Christchurch. Se caminhar numa direção, chega a Trinity College; se caminhar na direção oposta, chega a Kilmainham Gaol, Guinness Storehouse e ao Museu Irlandês de Arte Moderna. Tem também uma grande variedade de quartos privados e dormitórios, com Wi-Fi grátis e pequeno-almoço gratis.

 

Obrigado a William Murphy pelo uso das suas fotografias espetaculares ao abrigo da licença Creative Commons.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *